método montessoriano - o que é

Método Montessori: Uma Educação Fantástica Para Crianças

Guest Post por Meu Filho Nasceu Blog

Educar crianças não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Educar para ser um adulto feliz e independente é mais complicado ainda. Estudiosos do mundo inteiro desde o começo dos tempos estão nessa empreitada.

Como educar uma criança? Qual a melhor maneira para fazer isso?

Entre tantos “experimentos” e registros, um método se destacou muito foi o “Pedagogia Científica” mais conhecido em todo o mundo como Método Montessori.

Maria Montessori era uma mulher que quebrava paradigmas, formou-se em engenharia em uma escola exclusiva para homens, foi a terceira mulher a estudar medicina na Itália, a segunda a executar a profissão, e ainda conseguiu revolucionar a educação afetando todos os cantos do mundo.

Uma mulher tão forte que se recusava atuar no magistério como professora, por ser a única profissão em que as mulheres trabalhavam na época. Só que anos depois, em 1896, foi trabalhar com psiquiatria e descobriu como a educação era falha para as crianças com dificuldade de aprendizagem.

Continue lendo Método Montessori: Uma Educação Fantástica Para Crianças

5 objetos de decoração para o quarto do bebê que você pode montar

Quem está se preparando para a chegada do bebê, já deve estar imaginando como será o rostinho dele, como será sua personalidade, gostos… a ansiedade é grande! Contudo, há alguns pontos que você já pode ir preparando enquanto o grande dia não chega: o quarto da menina ou do menino, por exemplo.

Com algumas ideias criativas, é possível montar o visual perfeito para o ambiente. Quer saber mais? Acompanhe o texto e aprenda a fazer, em casa, cinco objetos para a decoração para o quarto do bebê!

1. Adesivos na parede

As paredes dos quartos dos bebês são lugares ideais para incluir elementos decorativos. A dica é escolher uma das paredes para aplicar os adesivos. O formato dos adesivos pode ser o que você mais gostar, basta escolher entre os muitos modelos disponíveis.

Para fazer os adesivos, basta escolher um papel adesivo que seja compatível com o revestimento da parede do quarto. Providencie um molde no formato escolhido. Recorte vários desses adesivos e aplique-os na parede.

A maneira de distribuir os adesivos vai depender do formato desses. Se todo os adesivos forem de coração, por exemplo, distribua-os na parede de forma homogênea. Agora, caso sejam adesivos de formatos diversos, você pode distribuí-los em uma linha na parede. Antes de iniciar a colagem, pense em uma forma de deixá-la harmônica.

2. Os tapetes de pompom

Um tapete no quarto do bebê é indispensável. Ele deixa o quarto mais aconchegante, e ainda pode tornar a decoração mais descontraída. Para fazer o tapete de pompom, você precisará de bolinhas feitas de lã, tela de tapeçaria, linha e agulha.

Enrole o fio escolhido em um suporte que permita várias voltas. Amarre no meio ao terminar e corte as voltinhas, formando o pompom. De acordo com o formato da tapeçaria prenda as bolinhas e costure uma por uma. Pronto! Quanto mais cores diferentes de bolinhas você tiver, mais divertido ficará o tapete.

DIY Tapete de Pompom de Lã – Aprenda o passo a passo | Vídeos e Receitas de Sobremesas

Fonte: https://goo.gl/4Lu6W4

3. Luminária de pisca-pisca

Sabe aquele pisca-pisca que você sempre usa no Natal? Então, agora ele pode ser usado para decorar o quarto do bebê. Para isso você vai precisar de uma tela de quadro e as luzes pisca-piscas.

Os fios do pisca-pisca devem ser enlaçados na tela. Você pode distribuí-los em qualquer direção. Pronto! A sua luminária está pronta para ser ligada, quando for amamentar o bebê ou, também, para distrair a criança em momentos de estresse. É importante que a luminária fique perto de um ponto de energia para evitar fios demais no quarto do bebê.

4. Móbiles

Todos os bebês precisam de um móbile de berço para que consigam se acalmar e pegar no sono, enquanto se distraem com ele. Para fazê-los, é preciso um bastidor ou uma cúpula de abajur, que será a base para pendurar os enfeites, fio de nylon ou barbante para amarrar os enfeites e arame, papel ou feltro para criar os próprios enfeites!

Agora você precisará definir o que vai distrair o seu bebê. Para isso solte a imaginação e abuse das cores para que elas chamem a atenção do seu pequeno.

This DIY modern felted ball baby mobile is so cute and so easy to make! Would make a perfect gift for the mama to be.

Fonte: https://goo.gl/JgrrU6

5. Letras decoradas

As letras decoradas conferem personalidade a decoração do quarto do bebê. Você pode usar apenas a inicial do nome ou o nome completo. Para isso, as soluções de MDF podem ser uma base da letra bem resistente. Você também pode fazer as letras com papelão grosso de alguma caixa que sobrou.

Para decorar as letras, use cola quente e flores artificiais ou pérolas para as meninas e tecidos xadrez ou de bolinhas, ou, ainda, pecinhas de Lego para montar o nome dos meninos. É possível fazer uma espécie de móbile com o nome também. Tudo dependerá da sua criatividade!

Estas foram algumas dicas de decoração para o quarto do bebê que você pode fazer por conta própria. Também é interessante fazer um cantinho com livros para o bebê. Esse espaço, além de ornamentar o ambiente, também vai ser usado em breve pela criança.

Gostou das dicas? Então assine a nossa newsletter e não perca muitos outros conteúdos como este!

5 brinquedos simples para bebê que você mesma pode fazer

A chegada de uma criança é sempre um momento repleto de amor, o qual vai aumentando conforme o tempo passa e esse ser pequeno se desenvolve. As formas existentes para retribuir esse sentimento são muitas, mas você já pensou em criar, você mesma, brinquedos simples para bebê e aumentar o vínculo entre vocês?

Além de dedicar todo o seu afeto para confeccionar algo para o novo membro da família, pode ser uma alternativa para presentear e até mesmo se arriscar em uma nova carreira, sem precisar ficar longe do filho. Não tem ideia de quais brinquedos podem ser feitos? Continue acompanhando o post e descubra!

1. Massinha caseira

O trabalho manual executado pelo bebê ao brincar com a massinha de modelar auxilia em seu desenvolvimento. Contudo, as massinhas compradas em estabelecimentos podem ter materiais tóxicos na composição.

Uma forma de evitar esse problema é fazer a massinha caseira. Os únicos materiais necessários são:

  • 4 xícaras de farinha de trigo;
  • 3 colheres de sopa de óleo de cozinha;
  • corantes alimentícios;
  • 1 xícara de sal;
  • 1 xícara e meia de água.Oi, meninas! Que criança resiste a uma massinha colorida, não é mesmo? Pois bem, no post de hoje ensinarei...Fonte:https://goo.gl/DMp7DW

Continue lendo 5 brinquedos simples para bebê que você mesma pode fazer

Cesta maternidade para presente nova mamãe e novo bebê

5 ideias de cestas e kits para bebês para presentear seus funcionários!

Você já parou para refletir sobre os momentos especiais vivenciados por seus funcionários? A maternidade, por exemplo, pode ser uma boa ocasião para presentear quem passa tanto tempo ajudando a empresa a crescer. Dessa forma, um kit para bebê é uma opção que vai agradar não só pela delicadeza, mas também pela utilidade.

Pensando nisso, no post de hoje vamos te ajudar a escolher o presente ideal!

Pai e filha conversando

Temas delicados: como falar com crianças sobre a morte?

Crianças passam o tempo todo a nos surpreender com perguntas e questionamentos sobre os mais diversos assuntos. E cabe a nós sempre dar a elas as respostas mais sensatas, respeitando a idade e o contexto de cada situação. Mas, o que fazer quando surgirem perguntas sobre temas delicados?

Uma situação bem comum é a morte de um familiar ou amigo próximo. Diante de um acontecimento como esse, é normal que a criança pergunte o que aconteceu com a pessoa e por quê. O ideal é tentar ser o mais realista possível, sem deixar de ser delicado, para não causar traumas à criança.

Pensando em ajudá-lo a reagir bem quando o seu filho perguntar sobre algum conhecido que faleceu (ou até mesmo o seu animalzinho de estimação), separamos abaixo 3 dicas de ouro!

Continue lendo Temas delicados: como falar com crianças sobre a morte?

O aumento da figura paterna na criação dos filhos

Como o pai está assumindo e contribuindo mais na criação dos filhos

Foi-se o tempo em que somente a mulher era a responsável pelos cuidados com os filhos! Cada vez mais essa tarefa também é exercida de forma natural pelo pai. Ainda é preciso mudar a mentalidade machista da nossa sociedade; porém, aos poucos, mãe e pai passam a participar ativamente da criação dos filhos em diversas famílias.

No post de hoje, veja como a sociedade vem mudando nesse sentido e outros benefícios que a participação paterna pode proporcionar às crianças e jovens. Acompanhe!

Continue lendo Como o pai está assumindo e contribuindo mais na criação dos filhos

Animais e bebês: como lidar com seu pet após a chegada do bebê?

Quem é louco por animais sabe: o pet está acostumado a ser o centro das atenções da casa quando os donos chegam do trabalho, não é mesmo? Assim como nós, humanos, eles também sentem insegurança quando há mudanças na rotina. Como prepará-los, então, para a chegada de um novo integrante à família?

O primeiro passo é entender que animais e bebês podem, sim, viver em perfeita harmonia. Tudo dependerá da forma como você agir diante da situação. Apesar de toda a empolgação e alegria com a chegada do seu filho, é necessário tomar cuidado para que o seu animal de estimação não fique totalmente de lado: ele deve sentir-se parte da sua nova rotina com o bebê.

Após checar as vacinas e a saúde do seu pet, é necessário iniciar um trabalho para que ele entenda a mudança que está por vir. Se você ainda tem dúvidas em relação a essa transição, listamos abaixo 3 dicas que vão ajudar na preparação do seu animalzinho para a chegada do bebê:

Continue lendo Animais e bebês: como lidar com seu pet após a chegada do bebê?

Música para recém-nascidos: montando uma trilha sonora para seu bebê

Você já reparou no poder que a música tem? Ela diverte, acalma, inspira… enfim, ela afeta positivamente a vida de todos nós.

Contudo, há uma fase da vida em que as melodias desempenham um papel ainda mais especial: logo após o nascimento. A música para recém-nascidos estimula o desenvolvimento e representa uma série de vantagens para os pequenos.

Gostou do assunto? Continue acompanhando o post e saiba como os sons afetam o bebê, além de descobrir como montar a trilha sonora ideal!

Uma relação que começa na barriga

A relação entre música e bebê começa a ser construída ainda na gestação, quando a criança começa a escutar (a partir da 20ª semana, aproximadamente). Nesse período, os sons aumentam a atividade cerebral e contribuem para que o vínculo entre mãe e bebê se fortaleça. Um fato que mostra o quão forte é o papel da música já nesse momento é a criação de playlists para o momento do parto.

Após o nascimento, as canções continuam desempenhando um importante papel. Muitos estudos mostram que o bebê fica mais calmo ao ouvir sons que escutava quando ainda estava na barriga.

Continue lendo Música para recém-nascidos: montando uma trilha sonora para seu bebê

Avós modernos: eles ajudam os filhos, cuidam dos netos e trabalham. Como?

Os avós modernos parecem estar muito mais saudáveis e ativos: eles correm, trabalham, vão na academia e cuidam dos netos. Entenda agora o que mudou para que nossos pais queridos consigam fazer tantas coisas e descubra o que pode acontecer quando existe a “terceirização” da educação dos filhos aos avós.

Como os avós modernos ajudam?

Hoje em dia, os avós trabalham quase como substitutos: em casos em que os pais faleceram, abandonaram, são muito jovens ou, até mesmo, quando trabalham muito. A casa da vó adquiriu um novo significado, passou de local de almoço de domingo, para um ponto de encontro no qual netos convivem, brincam e crescem juntos.

Os avós modernos possuem muito mais energia, disposição e mantêm-se fisicamente ativos por mais tempo. Dessa forma, podem engajar-se em brincadeiras com os netos, correr atrás deles, levantar e agachar com mais facilidade.

Existe uma troca muito interessante após a revolução da internet: os avós podem contar como era no tempo deles e as crianças podem ensiná-los a navegar na web. É muito inovadora essa partilha de conhecimentos da qual ambos saem com algo novo.

Diante desse novo cenário, você deve estar se questionando sobre o que mudou, correto? Confira o que contribuiu para essa alteração:

Avós estão mais ocupados

Os idosos não precisam mais ser dependentes de nada, nem ninguém. Assim como qualquer pessoa, estão com a liberdade de ser e fazer o que quiserem. O mundo dividiu os tipos de avós e aqueles velhinhos cansados que só ficavam sentados já estão quase extintos.

Existe uma porcentagem de avós que ainda estão inseridos no mercado de trabalho e não possuem os recursos para tomar conta dos netos. Ainda há aqueles que querem viver e aproveitar as coisas, já que não têm mais tantas responsabilidades e, por isso, viajam e participam de diversas atividades.

A expectativa de vida aumentou

A expectativa média de vida aumentou 40 anos nas últimas 11 décadas, segundo o IBGE. Em 2014, chegou-se a expectativa de vida média de 75,4 anos. Isso significa que essa geração de avós poderá ter entre 20 e 30 anos de convívio com os netos.

Os avós modernos poderão ver suas crianças crescerem, terem filhos e conviver com os mesmos até que eles estejam na idade adulta. Muitos viverão para ser bisavós — este acontecimento não será mais uma raridade.

Ainda existem muitas adolescentes grávidas

Por outro lado, há um número muito alto de filhos com pais incapazes de educar da maneira correta e isso pode acabar como responsabilidade dos avós. Mesmo que a quantidade de adolescentes grávidas tenha caído 17% entre 2004 e 2015, as crianças de mães entre 10 e 19 anos, representam 18% dos nascidos vivos brasileiros em 2015.

O que “terceirizar” seu filho pode causar?

Assim como a terceirização de serviços é passar alguma atividade para outro fazer, crianças também passam por terceirização. Seja o avô, avó ou babá, quando os responsáveis não são os pais, algumas interferências sérias na educação do seu filho podem acontecer. Veja a seguir algumas delas:

Quebra de vínculo

O papel, principalmente, da mãe é essencial para a criança. A falta de tempo, de afeto dos pais e a quebra desse vínculo importante pode trazer sérias consequências, tais como a não valorização, a falta de respeito e cuidado com o próximo.

Isso acontece pelo fato da criança se sentir abandonada e não aprender a valorizar os sentimentos do outro, já que os seus próprios não foram valorizados.

Falta de educação

A educação vem, sim, de casa. A escola ensina e alfabetiza, mas a maneira de se comportar, pedir em vez de mandar, ter carinho e respeito com os outros, saber esperar a sua vez e reconhecer seus limites, quem ensina é a família. Não é correto exigir um comportamento do filho, se os responsáveis não tiveram tempo de ensiná-lo, nem ficarem bravos com os avós que tendem a ser mais divertidos do que “durões”.

Essas são apenas duas das complicações que se pode ter ao terceirizar a criação dos filhos. Existem muitas outras e, mesmo que os avós modernos ajudem, eles não devem ser responsabilizados pela educação dos netos. Se você gostou do nosso post e quer receber nossas novidades, assine nossa newsletter!