O aumento da figura paterna na criação dos filhos

Como o pai está assumindo e contribuindo mais na criação dos filhos

Foi-se o tempo em que somente a mulher era a responsável pelos cuidados com os filhos! Cada vez mais essa tarefa também é exercida de forma natural pelo pai. Ainda é preciso mudar a mentalidade machista da nossa sociedade; porém, aos poucos, mãe e pai passam a participar ativamente da criação dos filhos em diversas famílias.

No post de hoje, veja como a sociedade vem mudando nesse sentido e outros benefícios que a participação paterna pode proporcionar às crianças e jovens. Acompanhe!

Ambiente familiar mais saudável

Hoje, a mulher é criada para construir uma carreira, sem precisar largar tudo depois que o filho nasce. Sabemos como se torna difícil conciliar o trabalho com os cuidados da casa e filhos — a chamada tripla jornada que as mães são obrigadas a enfrentar.

Além de trazer um esgotamento físico e mental para a mulher, esse cenário faz com que ela tenha cada vez menos tempo de qualidade ao lado dos seus filhos. Então, quando o pai passa a se responsabilizar junto com a mãe com tudo o que envolve a criação dos filhos, a relação entre todos da família se torna mais saudável e feliz.

Entendimento de que não se trata de uma “ajudinha”

Mas não estamos falando do pai dar uma “ajudinha”, como ir trocar a fralda do bebê porque a mulher está ao telefone. É ser pai de verdade, realizando os cuidados com os filhos de forma natural e espontânea.

Planejar as refeições das crianças, participar da rotina escolar e reuniões com professores, contar histórias antes de dormir, levar ao pediatra e para tomar vacinas — tudo isso pode, e deve, ser feito também pelo pai.

Quando o pai assume a responsabilidade com esses cuidados, ele se aproxima mais das crianças e adolescentes, transmitindo confiança e, é claro, carinho.

Oportunidade de aprendizado para o pai

Muita gente ainda considera estranho, afinal, há aquela ideia de que homem não sabe cozinhar ou escolher uma roupa para a filha. Realmente, muitos não sabem, mas podem aprender! Afinal, a mulher também não nasce sabendo ser mãe, mas supera todas as dificuldades.

Nesse ponto, é importante que a mãe também permita essa participação! Há aquelas que pegam todas as tarefas para si por perfeccionismo, ou porque acham que os maridos não vão conseguir ajudar. O casal deve trabalhar esse ponto lado a lado.

Novos pais, ou “pães”

Com a Lei 13.058/2014, ficou estabelecida a guarda compartilhada. Sendo assim, em muitas famílias na qual o casal é separado, a guarda da criança é dividida entre os dois. Dessa forma, os pais podem assumir uma participação maior na vida dos filhos, mesmo morando em outra casa.

Há, ainda, situações de pais que criam os filhos sozinhos, sem a mãe — os chamados “pães”. Eles dão muito bem conta do recado, conciliando trabalho e família. Outro cenário possível são os casais homoafetivos com filhos: dois pais que assumem a criação das crianças e fazem um trabalho maravilhoso.

Filhos e pais mais felizes

O relatório State of the World’s Fathers (“O Estado dos Pais do Mundo”), da organização ativista MenCare, analisou cerca de 700 pesquisas de vários países e apontou que os filhos crescem mais felizes e são mais bem-educados quando há participação ativa do pai na sua criação desde cedo.

Os benefícios dessa convivência também se estendem para os próprios pais, que apresentam melhoras em sua saúde física e mental.

Mudança de cultura

Estamos falando de uma mudança de cultura: brincar de casinha e boneca também pode fazer parte da infância dos meninos. Filhos homens podem, sim, ajudar nas tarefas domésticas, como arrumar a cama e lavar a louça. Aos poucos, é possível mudarmos a sociedade para melhor.

Toda a família só tem a ganhar quando os pais passam a participar de forma ativa de tudo o que envolve a criação dos filhos. Outro ponto de destaque é que, enquanto a mãe transmite cuidado, o pai transmite segurança; por isso, o resultado dessa relação mais próxima são crianças mais seguras e confiantes para enfrentar o mundo.

Agora você já sabe como é importante que pais e mães participem juntos dos cuidados com os filhos! Para mais conteúdo como este, siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *